Como funciona a logística de grandes varejistas

Como funciona a logística de grandes varejistas

A logística de grandes varejistas teve que se adaptar ao crescimento exponencial de encomendas em tempos de restrição de mobilidade social. Muitas pessoas que não simpatizavam com e-commerces simplesmente não tiveram opção com a pandemia do novo Coronavírus.

As empresas que se reinventaram de alguma forma, investindo em logística e eficiência na distribuição das mercadorias, saíram à frente da concorrência. Afinal, a população ficou mais ansiosa e menos tolerante a tempos elevados de entrega e fretes caros.

Neste artigo, falaremos sobre algumas modalidades de entrega presentes na logística de grandes varejistas, abordando seus funcionamentos e benefícios proporcionados. De antemão, já ressaltamos que a palavra-chave para o sucesso nesse quesito é “inovação”. Por meio dela, essas empresas viram seus valores de mercado subirem consideravelmente. Boa leitura!

Amazon

“O que você quiser, na hora em que você quiser, onde quiser, com a rapidez que quiser”. Este é o lema da Amazon, que começou como uma livraria e hoje se faz presente em diversos setores do mundo dos negócios. No varejo, também não deixa a desejar e possui uma das logísticas mais eficientes do planeta.

Seu investimento em inovação e tecnologia visando entregas rápidas não para, pois a empresa já dispõe de aviões, navios e até drones para realizarem entregas. Além disso, um dos pilares para gerar uma boa experiência logística aos clientes é aproximar o máximo possível os centros de distribuição a eles.

Clique e Retire

Nem sempre é possível instalar um centro de distribuição bem no coração de uma região metropolitana. Portanto, a Amazon foi a primeira a utilizar armários inteligentes nos Estados Unidos, em 2011. Atualmente, já são mais de 2 mil unidades espalhadas pelo território.

No Clique e Retire, o cliente opta por ir até o armário e retirar seu produto. Assim como nas lojas que têm a opção de receber no endereço ou retirar na loja, a Amazon trabalha com a opção de retirar o produto no locker. As grandes vantagens dessa opção são a disponibilidade de retirada 24 horas e a localização estratégica que os lockers são posicionados. 

Assim, a loja ganha, pois pode atender aos clientes que talvez não comprariam por falta de disponibilidade de horário para receber em casa, e clientes que priorizam o curto prazo de entrega, pois os produtos chegarão mais rápido nos lockers do que chegariam na casa do cliente.  

E os clientes ganham porque têm mais flexibilidade e liberdade de escolha para retirar o produto no horário mais conveniente.

Inclusive, o CEO da HandOver, empresa pioneira em armários inteligentes no Brasil, passou por esse problema antes de criar a companhia, tendo que sair do trabalho para retirar uma encomenda.

Mercado Livre

O Mercado Livre é uma empresa que cresce muito a cada ano devido à variedade de produtos disponíveis. De 2020 ao começo de 2021 a empresa viu seu valor de mercado subir 185%. Além disso, sua estratégia logística também se tornou mais eficiente com o passar do tempo. Um exemplo dessa evolução é a modalidade Fulfillment.

Mercado Envios Full

Já acessou um site das grandes varejistas e, ao visualizar um produto, viu o aviso “vendido e entregue por ‘nome da loja’”? Isso é o famoso marketplace, em que lojistas dividem uma pequena comissão em troca de exibirem uma parte de sua vitrine nas grandes lojas online.

O Fulfillment é uma aprimoração do marketplace. Consiste em um pequeno varejista enviar seu estoque inteiro — ou uma boa parte dele — aos centros de distribuição das grandes lojas. Dessa maneira, ele terceiriza toda parte de separação, empacotamento e envio ao cliente. No Mercado Livre, esse serviço é chamado de Mercado Envios Full e é bem provável que você já tenha visto esse selo em um dos produtos do site.

 

Walmart

Engana-se quem pensa que a logística de grandes varejistas consiste em encontrar um bom fornecedor, comprar os produtos e disponibilizá-los nas prateleiras. Na verdade, as empresas que obtêm os melhores resultados de satisfação do cliente em relação às entregas cuidam de todo o processo.

Supply Chain

Quando dizemos “todo o processo”, estamos falando do Supply Chain — traduzido literalmente como “cadeia de suprimentos”. É uma definição que se refere a todas as etapas pelas quais os produtos passam, ou seja, desde a retirada da matéria-prima, até a entrega ao consumidor final.

Aqui cabem dois pontos interessantes do Walmart para comentar:

  1. Entrega por drones: a Amazon recebeu autorização para entregar algumas encomendas por drone em 2020 e a Walmart não ficou para trás. Um acordo com a empresa Zipline possibilitou que esse serviço funcionasse a partir de 2021.
  2. Backhaul: trata-se de um planejamento eficiente das rotas dos caminhões. Após descarregar as mercadorias, eles passam em alguns fornecedores no caminho de volta ao centro de distribuição. Assim, evitam trajetos com carretas vazias e reduzem a emissão de CO2 na atmosfera.

Via (antiga Via Varejo)

A tecnologia ganha cada vez mais espaço na logística de grandes varejistas. Portanto, em março de 2021 a Via, responsável por Casas Bahia, Ponto (antigo Pontofrio) e Extra, lançou uma nova plataforma aos lojistas do marketplace, chamada Envvias.

Envvias

Com a Envvias, o marketplace passa a dispor da infraestrutura logística da Via, agilizando as entregas e, consequentemente, melhorando a experiência do consumidor. São duas modalidades disponíveis:

  • Modalidade Postagem: lojistas parceiros utilizam a Envvias para gerar a etiqueta de postagem e despachar os produtos utilizando as tabelas de frete da Via.
  • Modalidade Coleta: os produtos são retirados na loja para entrega ao cliente através da malha logística da Via, ou seja, sem a necessidade de postagem nos Correios — o que proporciona mais rapidez e redução de custos logísticos.

Magazine Luiza

Você sabe o que são Provedores Logísticos? Se não, recomendamos a leitura de nosso artigo específico, que diferencia o 1PL ao 5PL. Em suma, são fornecedores logísticos de determinada etapa do Supply Chain.

A Magazine Luiza tem um projeto-piloto que faz entregas em até uma hora. Recentemente, Frederico Trajano, CEO da empresa, falou sobre os resultados do projeto e disse que a intenção é levá-lo ao marketplace em breve.

Participação dos provedores logísticos

No 1PL, uma empresa de logística é responsável pelo departamento inteiro do cliente – que é uma varejista, pois se trata de uma relação B2B. No 5PL, que é o nível mais complexo, o volume de entregas é tão grande que carece da inclusão de outras empresas e recursos/ferramentas.

Por exemplo, os armários inteligentes que mencionamos ao falar sobre a Amazon. Essa é uma solução disponibilizada pela HandOver que facilita a logística de grandes varejistas. Então, imagine quantos provedores logísticos viabilizam a entrega em apenas uma hora da Magazine Luiza.

Os dois lados ganham

Em uma compra, há dois lados principais: o que compra e o que vende. A logística de grandes varejistas é repleta de tecnologia e inovação, o que beneficia a ambos. Do lado da empresa, acontece escalabilidade e alcance de novos públicos; Já do lado de quem compra, a mercadoria é entregue com rapidez e segurança.

Gostou do post? Então, conheça os armários inteligentes da HandOver que são uma excelente ferramenta para garantir segurança e integridade nas encomendas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×