Cross Docking: o que é e por que investir nessa estratégia

Cross Docking para Logística Last Mile

Graças ao cross docking, é possível agilizar a entrega e expandir a variedade de produtos vendidos, sem trazer grandes aumentos de custo como na logística de distribuição tradicional.

Com o avanço da tecnologia e a popularização das compras online, o consumidor tem cada vez mais facilidade em comparar ofertas de diferentes lojas.

Com várias delas oferecendo o mesmo produto, o consumidor escolhe a melhor não apenas pelo preço do item, mas pelo conjunto do serviço, como frete e tempo de entrega.

Assim, para que as empresas tenham competitividade, elas precisam investir em uma logística de entrega eficiente e ágil.

Leia antes: Logística para e-commerces: os 8 conceitos mais importantes

Para isso, uma alternativa já conhecida no mercado e que é grande aposta das maiores varejistas é o cross docking.

Ele mudou o modo como a cadeia logística trabalha com a mercadoria, e redefiniu a relação entre os atores dessa cadeia.

Veja abaixo como funciona o cross docking, e porque ele revolucionou o mercado.

O que é o Cross Docking?

Cross docking é um método de distribuição lean (enxuta) que muda a lógica tradicional, em que armazéns e centros de distribuição armazenam estoques de um produto, para a lógica just in time.

Nela, esses espaços recebem o produto à medida que a loja realiza uma venda, e logo depois o despacham para o cliente.  

O nome cross docking (do inglês “cruzamento de docas”) refere-se a essa dinâmica aplicada no dia a dia dos centros de distribuição, onde processam diversos itens, vindos de diferentes fornecedores.

Nesse caso, as mercadorias de um fornecedor têm destinos afastados uma da outra e, por isso, são encaminhadas para diferentes caminhões.

Da mesma forma, mercadorias de origens diferentes mas com destinações próximas são combinadas, fazendo esse cruzamento. 

Esse modelo ágil de processamento impacta profundamente o modo como as empresas trabalham com armazenagem, pois nele, as empresas reduzem seu estoque a mínimo.

Porém, isso influencia toda a cadeia logística, já que todos devem receber e enviar no tempo certo; assim a gestão de transporte deve ser muito precisa, e o trabalho entre colaboradores alinhado.

Vantagens do cross docking

Redução de custos 

Em um cross docking puro, uma mercadoria não permanece mais do que 24h no centro de distribuição, portanto, os operadores não chegam a guardá-la.

Sem a etapa de armazenamento, a empresa pode eliminar custos de gestão de estoque, como sistemas de controle, seguro, mão de obra para arrumar e retirar objetos, e condições de ambiente adequadas (como temperatura e umidade). 

Paralelamente, sem a necessidade de guardar produtos, a área de operação logística é reduzida, o que permite armazéns menores e mais econômicos. 

Para saber mais: [EBOOK] Guia de redução de custos logísticos

Tempo de entrega

Tendo uma logística de entrega mais sincronizada com fornecedores e mais agilidade no despacho das cargas para seu destino, reduz-se o tempo de espera do cliente.

A diferença é ainda mais significativa com itens mais pontuais.

No passado, o contato pouco eficiente com o fornecedor prolongava o tempo de abastecimento, mas com o cross docking, há mais conexão e agilidade nessas situações.

Melhores condições da mercadoria

Como fornecedores enviam continuamente sua produção, as mercadorias recebidas pelo consumidor tem bom prazo de validade, e no caso de perecíveis, esses são bem mais frescos.

Além disso, com pouca manipulação e tempo de retenção, há menos chances de danos e extravios.

Com menos problemas de qualidade, a empresa evita não só perdas em seu inventário, como também casos de troca de produto.

Assim, o consumidor fica mais satisfeito com a experiência de compra, e fideliza-se à marca.

Variedade de produtos

Quando lojas trabalham com um estoque próprio, elas dependem de produtos com demanda mais previsível, pois não podem se arriscar adquirindo artigos que não venderão ao final.

Isso limita as opções do consumidor, e direciona-o para outras lojas.

Contudo, no cross docking não há essa preocupação.

Com esse modelo de logística, muitos e-commerces conseguiram expandir seu catálogo e volume de vendas, sem comprometer a qualidade de serviço ou aumentar custos.

Nesse caso, eles ampliam sua rede de fornecedores, que estão de prontidão para enviar qualquer item, usual ou pontual, mediante à venda nos canais da loja.

Capital de giro

Graças a redução de estoque, a empresa libera grande parte do seu capital de giro, e pode direcioná-lo para outras áreas e investimentos.

Dessa forma, ela consegue implementar novas tecnologias em seus processos, aumentar sua eficiência e alavancar seu crescimento. 

Abaixo, listamos alguns recursos que não só permitem o sucesso do cross docking, como também potencializam ao máximo os resultados na logística de distribuição. 

Como implementar o cross docking

Fornecedores alinhados

O sistema de cross docking só será efetivo caso o fornecedor tenha a capacidade de enviar seus produtos com rapidez.

Sendo assim, ele precisa ter boa organização interna, produção e armazenamento que se adequam a demanda just in time (de acordo com a venda), e transporte ágil para os centros de distribuição.  

Com os fornecedores certos, a companhia deve definir com eles os procedimentos para o abastecimento sincronizado, e também estabelecer um canal para fluxo de informações de vendas e entregas, que seja instantâneo e o mais automatizado possível.

Sistema ERP (Enterprise Resource Planning)

Como um sistema digital de gestão empresarial que integra vários setores, o ERP é peça-chave na sincronização entre informações internas da companhia e informações de seus colaboradores.

Afinal, atualizam-se os dados constantemente, de forma que tanto os coordenadores quanto operadores do cross docking têm acesso em tempo real a todos os processos.

Assim acompanham se está tudo alinhado com os produtos vendidos, transportes programados e o prazo prometido ao cliente.

Além disso, o ERP fornece indicadores muito importantes que ajudam a empresa a entender quais etapas ela ainda pode otimizar, ou integrar melhor às demais.

Como a Americanas usa o cross docking em sua logística de distribuição?

No Brasil, um grande exemplo de uso do cross docking é o modelo de negócio da varejista Americanas.

Conhecida por disponibilizar uma variedade de itens, desde alimentos, até eletrônicos, a empresa conta com diversos fornecedores, dentre eles a Netshoes.

Um cliente pode comprar uma camiseta no site da Americanas mesmo que ela não tenha nenhum estoque.

Quem tem a camiseta estocada é a Netshoes, que envia a peça a um centro de distribuição da Americanas, onde ela será rapidamente expedida.

É assim que a varejista dá conta de entregar pedidos com rapidez, sem ter que estocar cada um dos artigos em seu catálogo.

Uso de smart lockers no cross docking

O modelo de logística do cross docking popularizou-se como uma solução econômica e ágil para entregar compras com qualidade.

Isso foi possível graças à evolução dos centros de distribuição, que foram de uma estrutura destinada ao armazenamento para um local dinâmico, de recebimento e envio de produtos. Assim, essas construções podem ser mais compactas.

A nova revolução da logística é explorar espaços tão compactos quanto um guarda-volume. Esse é o cross docking com smart lockers.

Esses equipamentos podem ser usados para entregar e retirar objetos, assim como centros de distribuição. Nesse caso, os fornecedores separam mercadorias de diferentes endereços, em diferentes compartimentos, como se fossem as docas.

Depois, os entregadores já podem retirá-las e levá-las ao destino final. Por isso, é uma grande solução para o last mile (ou ultima milha).

Leia mais: Saiba a diferença entre Last-mile, First-mile e Middle-mile

Veja abaixo algumas outras vantagens dos armários inteligentes sobre os armazéns tradicionais.

Boa localização

A grande vantagem dos smart lockers é que, por serem menores, podem ser instalados em centros urbanos, e em várias unidades, distribuídas nas regiões com mais clientes.

Dessa forma, a logística de transporte, que é o foco do cross docking, ganha eficiência, redução de custos e menor tempo de entrega.

Menor custo

Além da economia com a logística já mencionada acima, há economia com a infraestrutura dos smart lockers.

Como são menores, têm um custo de instalação e de manutenção muito inferior aos de armazéns.

Além disso, não dependem de um operador próprio, sendo que seu usuário pode usá-lo de forma autônoma. Isso corta custos com mão de obra.

Você pode simular a sua redução de custos logísticos do seu e-commerce com a aplicação dos armários inteligente com a nossa Calculadora de redução de custos.

Tecnologia

Os smart lockers também contam com tecnologia de abertura digital dos compartimentos, feita remotamente ou através de aplicativo.

Isso traz praticidade para os fornecedores e entregadores, pois não precisam guardar várias chaves físicas.

Além disso, não dependem de um funcionário próprio, que cuida exclusivamente do armário inteligente. O próprio operador logístico pode usá-lo de forma autônoma, cortando custos com mão de obra.

Cross docking – o que podemos concluir?

Vemos que, com a expansão do mercado e ascensão de novas empresas, se manter à frente dos concorrentes é uma premissa para qualquer negócio que deseja se destacar e crescer.

Para tal, é essencial adotar estratégias que podem fazer toda a diferença nesse processo, como é o caso do cross docking.

Apesar de ser um modelo mais barato por não usar estoques, ainda depende de recursos para sincronizar informações com fornecedores.

Sendo assim, para tornar a solução mais acessível, empresas podem usar smart lockers, como os da HandOver.

Além de economia, essa tecnologia traz muita eficiência logística. 

Quer saber mais? Conheça a HandOver, uma empresa desenvolvedora de lockers inteligentes que, além do cross docking, atuam como transit point, Clique e Retire, caixa de correio inteligente e guarda-volumes inteligente.

Fale com um especialista

 

 

 

 

 

 

 

 
HandOver

Viemos para melhorar a logística nas cidades e a mobilidade urbana das pessoas através da transformação do velho guarda-volumes de chaves em um ecossistema de guarda-volumes inteligentes.

There are 3 comments
  1. […] Leia também: Lockers inteligentes como Cross Docking e os benefícios na operação do cliente. […]

  2. […] Leia também: Entenda como a HandOver ajuda e-commerces na redução dos custos logísticos […]

  3. […] Leia também: Lockers inteligentes como cross docking e os benefícios na operação do cliente […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×