Skip to main content

É notório, nos últimos anos, o aumento da preocupação com as questões relacionadas ao meio ambiente, percepção que também ganha espaço entre grandes empresas e gestores de ativos. Diante desse contexto, o termo ESG tem tido maior destaque e visibilidade.

Por outro lado, uma vez que se trata de pauta recente para muitas organizações, é natural que surjam dúvidas acerca da aplicabilidade do conceito. Pensando nisso, e tendo em vista que a agenda ESG pode representar um diferencial para o seu negócio, elencamos alguns esclarecimentos sobre o tema. Acompanhe o conteúdo!

O que é a agenda ESG?

Em primeiro lugar, ESG é a abreviação de Environmental, Social and Governance. O conceito, portanto, está relacionado às práticas ambientais, sociais e de governança operadas por uma empresa. O termo surgiu a partir de uma provocação acerca da possibilidade de integrar esses fatores ao mercado de capitais. 

Aliada à preocupação crescente e global acerca dos impactos da ação empresarial, a agenda ESG passou a representar um conjunto de ações que as instituições devem adotar para, além de favorecer a experiência do cliente, colaborar com questões sociais e ambientais, promovendo padrões de negócio sustentáveis. 

Que diferencial ela traz para a empresa?

Tendo em vista essa preocupação global acerca dos impactos da atividade empresarial, a tendência é que, cada vez mais, os padrões ESG sejam considerados para fins de investimento e direcionamento de recursos. Para se ter ideia, segundo relatório da PwC, cerca de 77% dos investidores institucionais planejam parar de adquirir produtos não ESG.

Isso já nos próximos dois anos. Nesse mesmo sentido, até 2025, estima-se que cerca de 57% dos ativos de fundos mútuos na Europa estejam em fundos que considerem esses padrões. Como se pode perceber, incorporar o conceito e aplicá-lo à logística sustentável, entre outros processos do negócio, pode trazer um grande diferencial competitivo no mercado e ser determinante para o crescimento da organização. 

Como aplicá-la na logística da empresa?

Entre os princípios de conformidade da agenda ESG, no que se refere ao meio ambiente, cabe mencionar a adoção de práticas preventivas e proativas em prol dos desafios socioambientais. Do mesmo modo, entre os padrões desejáveis, está o incentivo à difusão de tecnologias ambientalmente responsáveis. 

Nesse sentido, o investimento em soluções inteligentes que promovam um meio ambiente sustentável deve ser uma das prioridades da empresa para a logística. 

E, para tanto, é fundamental contar com parcerias que tenham em vista os mesmos princípios de governança social e ambiental em todos os processos. Um dos produtos capazes de contribuir para esta agenda, por exemplo, é o locker inteligente da HandOver. 

Isso porque, ao ser utilizado como ponto de estoque descentralizado ou de transbordo, os armários otimizam as operações de last mile da empresa. Ao permitir que o cliente pegue a mercadoria ou que esta seja entregue por veículos leves, o negócio pode reduzir a emissão de gás carbônico. Isso, por sua vez, contribui para amenizar o efeito estufa.

Portanto, entender os padrões ESG e conferir soluções que permitem seguir esta agenda, cada vez mais, deixa de ser uma alternativa para se tornar uma necessidade no mercado. Investir em produtos tecnológicos, nesse sentido, a exemplo dos lockers inteligentes para transit point, pode ser estratégia de grande retorno no longo prazo.

Então, gostou do conteúdo? Agora que você já sabe como aplicar a agenda ESG na logística da sua empresa, não deixe de conferir as oportunidades de parceria com a HandOver!