FIFO, LIFO e FEFO: conheça importantes métodos de gestão de estoque

FIFO, LIFO e FEFO: conheça importantes métodos de gestão de estoque

Quando o assunto é tornar o negócio mais estratégico e rentável, podemos considerar a gestão de estoque um dos assuntos mais importantes. Isso porque ele está diretamente ligado à cadeia produtiva e, quando operacionalizado de maneira eficiente, o negócio consegue gerar resultados mais expressivos.

Nesse sentido, FIFO, LIFO e FEFO são importantes metodologias ligadas ao assunto e que permitem proporcionar ao gestor, o controle eficiente de tudo que entra e sai. Mas afinal de contas, como eles funcionam?

Se a sua ideia é entender melhor como cada um desses métodos funcionam e qual é o mais rentável para o seu modelo atual, confira nosso artigo. Aqui você terá as respostas para as suas dúvidas. Vamos lá!?

Gestão de estoque: como funcionam esses modelos?

Antes de mais nada, precisamos deixar claro o porquê precisamos adotar metodologias de planejamento e controle da distribuição. Essa área ligada ao suprimento pode representar um alto custo quando não tem uma gestão efetiva.

Afinal, produto parado significa despesas. Sendo assim, é fundamental entender quando seu produto deverá ser retirado e encaminhado para o consumidor. Entretanto, vale ressaltar que são métodos muito fáceis de entender. Basicamente, definimos o momento de distribuição dos pedidos.

Sendo assim, confira um pouco mais de como funciona cada modelo e quando deve ser utilizado: 

FIFO (PEPS)

É a sigla para “First In, First Out”. Como a própria tradução já diz, aqueles produtos que entram, são os primeiros que saem (PEPS). O objetivo dessa escolha é conseguir fazer um equilíbrio entre o custo da mercadoria vendida e o custo do estoque.

Entretanto, ao considerar a fila de espera, o tempo disposto no armazenamento fará com que a carga tenha uma supervalorização. Nesse caso, o valor do imposto retido pelo FISCO será muito maior.

Na grande maioria das vezes, encontramos essa metodologia em e-commerces voltados para o segmento alimentício ou de rápido vencimento. Dessa forma, é possível minimizar perdas causadas por má gestão de estoque.

FEFO

“First expire, first out” (FIFO) ou “Primeiro a vencer, primeiro a sair” também é uma estratégia que valoriza a data de vencimento ou perda de produtos. Aqui a ideia é acelerar o tempo e volume de entrega.

Assim, quanto mais fresco o produto for, mais rentável será a metodologia. Além do segmento alimentício, outros setores — como cosméticos e produtos químicos — podem se beneficiar desse formato. 

LIFO

Por fim, e não menos importante, temos o LIFO, que é a sigla para “Last In, First Out”, também o conhecemos como “Último a entrar, último a sair” (UEPS). Nesse caso, pode existir muita diferença entre o custo da mercadoria vendida e o custo do estoque remanescente, uma vez que é difícil realizar o mesmo valor para diferentes lotes de produto.

Em razão disso, encontramos apenas em casos específicos e de forma estratégica para garantir uma margem de segurança no giro de estoque. Dessa forma, o produto não deve ser perecível e demanda ter mais resistência ao tempo, além de força para atender grandes picos de demanda.

Em resumo, os modelos de gestão de estoque FIFO, LIFO e FEFO estão diretamente ligados ao segmento do negócio, bem como estratégias de vendas e custos. Sendo assim, antes de mais nada, analise o seu setor e escolha a melhor maneira de cuidar do armazenamento. Além disso, é recomendável utilizar ferramentas que possam analisar e automatizar um grande volume de produtos, como aquelas previstas na logística 4.0.

Gostou do material e está por dentro do assunto? Então aproveite para assinar a nossa newsletter e receber conteúdos exclusivos no seu e-mail. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×